MIRANTE 1

Apenas um grande caderno de notas. Um mirante de onde eu olho tudo e qualquer coisa e bato nas teclas pra registrar.

São Paulo Prostituta

A cidade gira, respira, nasce e morre.

Personificar a multidão de 11 milhões de habitantes é algo batido e enxergar as dinâmicas de São Paulo como orgnaismo vivo é uma maneira de simplificar o dificíl e tentar entender a complexidade histórica e atual paulistana.

Mas não escapa da verdade enxergar esses milhões de quilômetros quadrados dessa maneira.

São Paulo é tão bela e feia quanto todos os seus habitantes, nascidos ou não por essas terras há 450 anos quase virgens. Sim, ela já foi virgem, mas vivencia estupros desde sua fundação, no pateo do collégio.

Todas as manhãs acorda, renasce com sucessivos orgasmos. Se requebra, sacode todos em tons de cinza e colorido como os metálicos que revestem seus automóveis ou as que adornam suas roupas- em corpos ou varais.

É mulata folgosa, que anda requebrando e fazendo os peões de obras virarem suas cabeças e soltarem suas cantadas vulgares. É européia majestosa, que com um olhar desconcerta os mais cultos e românticos.

Tosse indignada com a fumaça de seus 6 milhões de automóveis, mas não para de dar trago após trago com mil novos carros emplacados diariamente.

Assim, as suas vias ficam lentas e morosas como a circulação de qualquer fumante terminal. Os efizemas se espalham, mas como um viciado resoluto, não pára com o hábito prejudicial à saúde. Mesmo com as contra-propagandas no verso de seus maços.

Se prostitui e se perde no meio de tanta ganância. Toda vez que acorda apressada e mal humorada e fica horas a fio no trabalho, formal ou informal ou fazendo pontos em esquinas sujas do centro, camelódromos e bordéis, lojinhas de rua ou da rua – Oscar Freire.

Mas a lógica precisa ser invertida. O trabalho precisa ter o foco no seu resultado, e não apenas voltado ao pagamento. Da mesma maneira que o sexo não é nefasto se feito com todas as qualidades que conhecemos, mas quando leva a relações destruidoras de lares e obscuras.

Ainda sim, nos apaixonamos e não a abandonamos. Acordamos e vemos o Sol nascer no meio de suas fumaças negras e cinzas e nos perdemos por corredores altos e sombrios. Debaixo do mesmo Sol que frita o asfalto e os nossos pés bem calçados de botas, sandálias, tênis ou das próprias solas. Vemos loucos – de pedra – largados pelas suas ruas e praças centrais, somos encarados de forma feia pelos seus policiais e andamos rápido, ao ritmo dos bilhões de pistões em motores automotivos. Olhamos para os dois lados antes de atravessar e olhamos pra mais lados quando atravessamos agarrados às nossas bolsas e pertences olhando pro relógio.

Ainda sim, ela é bela. No seu vai e vem sensual, nos seduzindo e fazendo nos perder em pequenos espasmos de sonhos longínquos mas ancorados nos nossos escritórios.

Ela se insinua, penetra ferozmente em cada um de nós, mas chora. Chora porque a tratamos com indiferença. Ela grita, agoniza. Mas para o nosso belo prazer individual, a esquecemos pelo meio do caminho e de vez em quando a enaltecemos e fazemos juras de amor.

Mas no dia-a-dia, aonde se prova o amor maior, a indiferenciamos. A deixamos à mercê de seus cafetões burocratas e depreciadores, legisladores e executivos.

Como o minhocão que a fere e a desgasta, sem lubrificação, rasga do centro à Zona Oeste matando tudo que havia por lá e abrindo uma ferida de podridão alimentadora de pequenas larvas que se movem debaixo dele em meio a urina e outros dejetos.

Ou nossos rios, que tratamos como artérias de um viciado em heroína que injeta mais do que seu organismo consegue aguentar.

Ela chora, em cada delegacia ou cemitério. Ela chora, lágrimas negras. Por que negras? Por estarem sujas de foligem.

Anúncios

Um comentário em “São Paulo Prostituta

  1. Pingback: Tweets that mention São Paulo Prostituta « MIRANTE -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 13 de setembro de 2010 por em Cidade.
%d blogueiros gostam disto: