MIRANTE 1

Apenas um grande caderno de notas. Um mirante de onde eu olho tudo e qualquer coisa e bato nas teclas pra registrar.

Um lobão e um selvagem no Avião (o_õ) pt1

“Atenção passageiros Gol com destino a Goiânia, do voo 1772, embarque será realizado pelo portão sete”, diz a voz anasalada no setor de embarque do aeroporto de Congonhas.

O caso é que eu comecei uma viagem de cinco meses a trabalho. Dá pra acompanhar os bastidores no Mirante.

Tudo bem trocar o metrô por avião, apesar de ser mais rápido, você precisa ficar andando de um portão para o outro e o avião sempre atrasa.

Mas o caso é que no começo do ano vi uma edição do programa Almanaque, da Globo News só sobre a biografia do Lobão (Veja o programa completo aqui).

Eu já escutava uma música ou duas tiradas de um CD de hits que encontrei nas coisas do meu irmão quando tinha uns 10 anos de idade. Rádio Blá é a minha favorita, Louca Vida também esta guardada na minha memória com carinho. Mas foi com esse programa que passei a dar mais atenção a todo o resto do quadro que forma o personagem Lobão no nosso flolcore, muito além do ex-apresentador lesado e prolixo da MTV.

Logo virei para a Mariana e com os olhos brilhando disse, eu quero o livro – que tínhamos visto em todas as livrarias nas compras de natal do ano passado. Na época eu estava mais voltado ao Vida, do Keith Richards – que ganhei de natal dela – e cá entre nós, ele vai vir sempre antes de Lobão. Porém, quando minha namorada me presenteou com o livro do brasileiro, uma surpresa se desdobrou. Logo de início, ele conta um episódio em que cheirou cocaína junto ao Cazuza em cima da tampa do caixão de um amigo em comum deles.

O formato é praticamente o mesmo que o livro do Keith (também escrito por ele em parceria com um jornalista) e todas as biografias de músicos que estão pipocando nas prateleiras das Fnacs e Livrarias Cultural Lobão, 50 anos a mil, assim como Vida, do Keith, começa com um texto retratando o auge da vida dos caras, depois uma longa narrativa desde que eles usavam fraldas até terminar nos dias de hoje.

É interessante ver como ele costura a sua própria história com os acontecimentos políticos brasileiros durante seus 50 anos. Então, todo o tempo em que esperei pra entrar no bendito avião, o Lobão me fez companhia.

Eu meio que usei uma técnica do Humberto Eco e esmiucei muito a minha infância. Se um cara chegar à página 100 é porque ele está interessado.
Eu era um cara mimado…era pra eu ter sido completamente um bundão.

Mas como ainda não terminei o livro, fica com:

Anúncios

Um comentário em “Um lobão e um selvagem no Avião (o_õ) pt1

  1. Sônia Lins
    10 de julho de 2011

    Este é um excelente início de viagem: ótima companhia e promissores objetivos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 8 de julho de 2011 por em Cultura in(útil), Literatura, Música.
%d blogueiros gostam disto: