MIRANTE 1

Apenas um grande caderno de notas. Um mirante de onde eu olho tudo e qualquer coisa e bato nas teclas pra registrar.

Muito mais orgulho de ser santista

Pra quem não viu meu post sobre a final da Libertadores.

Como não postar sobre o mundial? Duas conquistas nos anos 1960. Meu pai viu, eu não. Até esse ano eu tava com uma final de Libertadores entalada pelo Boca Juniors em 2003. Tristeza.

Mas em 2011 não. Agora, temos o garoto que está virando o mundo do futebol de pernas pro ar. Nem Robinho deu tantas voltas com suas pedaladas pra cima do atual campeão, o Corinthians.

Esse garoto de agora tomou do Coringão em 2009, mas em 2010 e 2011 não. Do mesmo jeito que o garoto de 2002 levantou o caneco depois de um mata mata por…. ah, 3×0.

Sabe por que é bom ser santista? A gente não concentra nossos esforços em atacar outras torcidas, nem fica se auto reverenciando demais, aqui tem bando de louco blá blá blá… Nós somos a Torcida Jovem, o mar branco, sabemos disso, cantamos isso, mas por que ficar olhando no espelho tanto tempo se o que importa está dentro das quatro linhas? É o que acontece lá que interessa. É  no quadro verde da televisão, no estádio ou nas ondas do rádio que a gente se entrega, reúne nossas forças.

Desde os anos 1960, antes, desde 1912.

Time de velhos? Pois são sempre os Meninos da Vila que torcem as leis da física e o lugar comum dos jogadores e dão uma nova cara ao esporte. Seus dribles, seus gols, suas comemorações suas participações na seleção brasileira.

As outras torcidas dizem que somos um time sem importância pra elas, nós somos os pequenos entre os quatro grandes paulistanos.

Os primeiros a conseguir dois títulos mundiais, emparelhado ao Palmeiras com oito títulos nacionais, três Libertadores da América.

Estamos concentrados à beira do mar santista o mesmo mar de onde desceu dos navios inúmeros imigrantes de todas as raças, cores e credos que colorem nosso Brasil.

Ser santisa é muito mais, é cantar a plenos pulmões no estádio.

Sou alvinegro da Vila Belmiro
O Santos vive no meu coração
É o motivo de todo o meu riso
De minhas lágrimas e emoção

Sua bandeira no mastro é a história
De um passado e um presente só de glórias
Nascer, viver e no Santos morrer
É um orgulho que nem todos podem ter

No Santos pratica-se o esporte
Com dignidade e com fervor
Seja qual for a sua sorte
De vencido ou vencedor

Com técnica e disciplina
Dando o sangue com amor
Pela bandeira que ensina
Lutar com fé e com ardor

Ser santista não é ter raiva das outras torcidas, é comemorar um drible, um passe bonito, uma jogada rápida e certeira. Ser santista é dar risada, é brilhar o olho.

É ter um jogador com a coragem pra dizer NÃO aos times europeus e não dar as costas ao Brasil, é ter um time com criatividade e inteligência pra criar as condições econômicas pra esse jogador ficar. É ter um presidente que tem admiração de outros torcedores pelas suas iniciativas, pelo seu jeito apaixonado e sorridente de gerir o clube.

Ser santista é uma alegria jovem.

Nada de raiva, já disse, raiva pra quê?

É só futebol, daqueles que a gente joga na praia, na rua, na pracinha perto de casa, na quadra alugada com o pessoal do trabalho, num campo de primeira do Japão, palco do pentacampeonato do Brasil.

Ser santista é ir ao aeroporto e dizer tchau pro time assim:

Chegamos ao Japão. O caminho ainda é duro. Podemos enfrentar o melhor time do mundo atualmente que tem o melhor jogador do mundo.

Ainda não temos importância?

Hoje eu lembro da zoação da escola “santista é que nem museu, vive de passado”. Ser santista é lembrar sim. Porque esquecer do maior atleta do século XX ?

Hoje eu lembro do meu passado, de 99 anos atrás, de seis meses atrás e penso no futuro, penso no amanhã, no amanhã de manhã.

Que venha, que venham todos! Eu vou seguir cantando…

“No Santos pratica-se o esporte
Com dignidade e com fervor
Seja qual for a sua sorte
De vencido ou vencedor”

Anúncios

Um comentário em “Muito mais orgulho de ser santista

  1. Ricardo
    14 de dezembro de 2011

    Parabéns Caio, é isso mesmo, ser Santista vai além de medir tamanho de torcida, estádio e gritos…ser Santista não é viver do passado, mas, se orgulhar dele…ser Santista é ter o Melhor time da América pela terceira vez….
    Discordo quando dizem que “quem vive de passado é museu” pois acredito que quem vive de passado é SÓ quem tem História, e isso temos demais.
    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 13 de dezembro de 2011 por em "Interantissedades", Textos e ensaios... e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: