MIRANTE 1

Apenas um grande caderno de notas. Um mirante de onde eu olho tudo e qualquer coisa e bato nas teclas pra registrar.

Diário de um Cajiano – Considerações #1 semana – Jornalismo novo

Como assimilar tantas informações de uma só vez? Essa é a problemática principal que ficou rondando minha cabeça nesse final de semana. E mais, como me organizar para atender a todas as demandas?

Curso intensivo é bobagem. O Curso Abril de Jornalismo exige tudo e mais um pouco. É como uma baita aula de musculação, a gente se acaba, mas quando termina, consegue levantar muito mais peso.

A lógica do curso é inteligente, do ponto de vista corporativo. De acordo com Alfredo Ogawa, diretor de serviços editoriais, não fomos selecionados para o curso por sermos os melhores, mas sim, por apresentarmos habilidades que a Abril precisa.

Aonde está a inteligência nisso? Na renovação. Entender a maneira como nós jovens consumimos e produzimos conteúdo e assim refrescar os negócios e se manter interessante.

Como se faz fogo? No atrito da pedra com a lixa em um isqueiro, na cabeça e a fita de uma caixa de fósforos, esfregando dois gravetos… ou seja, atrito.

E estamos exatamente nesse ponto. O forte da editora Abril são as revistas em papel, sua força motriz. Todos os nossas palestras na primeira semana foram voltadas ao universo das revistas, do passado e do presente. Tivemos aulas fantásticas com antigos diretores – hoje vice presidentes – e diretores das maiores revistas da casa – e do mercado, a Veja e a Exame. Mas também passeamos pelos braços digitais da empresa.

E nossos trabalhos, uma espécie de TCC de faculdade, estão todos voltados para novas mídias. TV na internet, aplicativo para Ipad etc.

Produção para revista no papel, só daqui a algumas semanas.

Tudo sobreposto, tudo acelerado.

Na verdade, há tempos que eu não dormia tão bem, há tempos não tinha uma produção tão intensa.

Nossa cobertura está sendo feita de maneira colaborativa, pelo tumblr.

http://cursoabril.tumblr.com/

http://mirante1.tumblr.com/
Cada aluno tem o seu e o curso reposta os conteúdos, curado por um grupo diferente a cada semana. Essa é a nossa.

As paisagens do mundo se modificam de maneira muito devagar. É o vento que vai desgastando uma montanha ou o mar que de onda em onda vai quebrando as rochas da costa e as transformando em areia fina. Mas de vez em quando um evento – um furacão, um maremoto, um terremoto ou uma erupção vulcânica – vem de uma só e muda tudo.

No campo da comunicação, estamos bem no meio da maior erupção conhecida pelo homem e é a nossa geração que está sendo atingida primeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 6 de fevereiro de 2012 por em Diário de um Cajiano e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: