MIRANTE 1

Apenas um grande caderno de notas. Um mirante de onde eu olho tudo e qualquer coisa e bato nas teclas pra registrar.

Diário de um Cajiano – Thomaz Souto Corrêa parte 2# – O que a boca fala, a bunda apaga e a lista do piloto

“O que a boca fala, a bunda apaga”. Aqui eu cometo um erro crasso. Não consigo me lembrar em que momento de umas das três aulas do Thomaz Souto Corrêa no Curso Abril de Jornalismo 2012 ele disse isso. Tristeza.

Enquanto eu estou esfregando os meus olhos e tentando me livrar de um sono – que está se tornando crônico – e das preocupações com o projetão que temos que entregar no final do curso, eu vou tentando lembrar de todos os detalhes das suas preciosas aulas…

“Leva anos para alguém desenhar uma fonte, chega o rapaz no ‘maldito computador’ e aperta F3 +4 + 5 e acaba com o desenho da fonte”. Lembrei! Esse foi o Thomaz reclamando do pessoal da diagramação.

Mas por que ele estava reclamando da diagramação da revista? No post anterior eu falei sobre a importância da legibilidade, “Eu reclamo porque  isso atrapalha o leitor, e ele não vai ler a revista. Se ele não ler, não vai comprar, e se nao comprar a gente pfffff”, explica.

O leitor é preguiçoso ele quer que nós, fazedores de revistas, entreguemos tudo super mastigado para que ele possa ler sem esforço algum. Caso contrário, ele não vai ter que fazer esforço algum para deixar a revista de lado e tocar a vida.

Em momento algum podemos esquecer que a revista é um produto. Ela tem que vender. Tem que ser um objeto de arte, obra prima do jornalismo, fonte de educação e cultura, formadora de opinião pública?… Sim! Mas tem que vender, caso contrário, ela deixa de existir. Simples assim, simples? Fazer revista é uma das coisas mais complicadas do mundo. E no meio da complicação, você tem que sempre afundar os pés na simplicidade. Afinal, todo esforço criativo se perde se a legibilidade vai pro saco, inclusive o diagramador, o fotógrafo e o jornalista que produziram a matéria.

Tudo quanto é assunto foi abordado nas aulas. Mas o que estou me lembrando hoje é da banca de jornal. 

A sua revista vai estar no meio de todas essas aí. Ela precisa inovar sempre, chamar atenção, conversar com o leitor… enfim. Ela tem que ser boa e saltar aos olhos do transeunte no meio disso tudo aí.

Então, não é apenas o miolo da revista que precisa ser legível, bonita etc. A capa precisa ser tudo, ainda mais.
Thomaz citou uma fala de John Wilpers, consultor da Innovation Media Consulting, sobre o que publicar quando se quiser vender revistas pela capa. “Rico é melhor que pobre; jovem é melhor que velho; cinema é melhor que televisão; televisão e cinema são melhores que música. Nada é pior que política; nada é melhor que celebridade morta”.


Lista do piloto

Empunhando um quadro com a foto do fundador da editora Abril, Victor Civita, Thomaz ia fechando sua participação no CAJ 2012. “Pessoal, esse é o seu Victor, seu Victor, esse é o pessoal”, menos rabugento, mais nostálgico – e engraçado, “Seu Victor, olha a turma aí. Sabem, eu falo muito com o Seu Victor, principalmente quando tô meio irritado”.

Foto de Debora Zanelato: http://cursoabril.tumblr.com/post/16928399079/deborazanelato-seu-victor-olha-a-turma-ai

“Uma vez o seu Victor chegou pra mim e disse, ‘Thomazinho, eu quero que você faça uma boa revista. Se você fizer uma boa revista, o negócio entra. Todo avião, quando levanta voo, o piloto e o co piloto tem a lista do piloto. Eles sabem aquela lista de cór. Eles fazem aquele check na lista todas as vezes que levantam voo e quando aterrizam também. Eu quero que você faça a lista do piloto das revistas’. Naquele tempo ele implicava com as mesmas coisas que eu implico hoje”.

Na época, Thomaz estava super ocupado e segundo ele, não fez a lista.

“Mas o velho sempre tinha razão. Ele dizia, ‘você acha que a dona Mariazinha, de Botucatu entendeu a matéria da página 46?’ E ele sempre tinha razão. Sempre tinha alguma coisa, algum detalhe nas revistas pouco claros e ele pegava. Com base nisso ele falou da lista”. Ainda assim, Thomaz confessou que só fez a bendita lista bem depois da morte do “seu Victor”.

“A edição tá fechando. O avião vai levantar. Vamos ver os óbvios!”

1 – Tipografia tem que ser legível;

2 – Toda foto tem que ter legenda;

3 – Títulos de página e entretítulo mantém o leitor ligado ao longo da matéria;

4 – Em geral, o leitor prefere texto curto e letra grande. isso não significa que o texto longo de qualidade deva ser evitado, mas a letra pequena sim, o texto kearnado demais, também;

5 – Todo texto deve ser paginado de acordo com o sentido de leitora,que vai da esquerda para a direita e de cima para baixo;

6 – Página dupla em revista de lombada quadrada não é uma superfície plana. Tudo “ii” que cai no meio, some;

7 – Evite títulos de abertura dentro de fotos: o lugar natural do título é antecedendo a abertura da matéria;

8 – Capitular não é enfeite de página: ajuda o leitor a encontrar a abertura do texto;

9 – Boxes são um excelente recurso para informações adicionais, independentes do texto principal, ainda que ligadas a ele;

10 – Evite cores fúnebres: preto, roxo e marrom “puxam” a revista para baixo;

11 – Não entorte fotos ou textos gratuitamente;

12 – Não pinte palavras gratuitamente de cores diferentes do título;

13 – Um favor que o leitor agradece de coração: numere as páginas, sempre que possível.

Pra fechar, uma colocação dele sobre aquela -já -velha história de “a revista no papel vai acabar, agora tem iPad e o caramba a quatro” ¬¬.  Ainda assim, as pessoas vão continuar lendo. Thomaz Souto Corrêa, “Não importa aonde leem , desde que leiam”

A lista do piloto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: