MIRANTE 1

Apenas um grande caderno de notas. Um mirante de onde eu olho tudo e qualquer coisa e bato nas teclas pra registrar.

50 anos de Rolling Stones, baby!

Querida Pat,

Sinto muito não ter escrito antes (pura loucura minha – voz de mosca varejeira). Saída pela direita, sob aplausos ensurdecedores.

Realmente espero que você esteja bem.

Sobrevivemos a mais um glorioso inverno inglês. Você sabe em que dia começa o verão deste ano?

Mas, minha querida, eu fiquei ocupado demaaaais desde o Natal , além das coisas na escola. Você sabe quanto eu gosto de Chuck Berry e pensei que fosse o único fã dele num raio de muitos quilômetros, mas um dia de manhã, na est. de Dartford (preguiça de escrever uma palavra tão comprida quanto estação), eu estava segurando uns discos do Chuck quando um carinha que eu já conhecia do primário (dos 7 aos 11) veio falar comigo. Ele tinha todos os discos que o Chuck Berry havia gravado até então, e a turma dele também tinha os discos, são todos fãs de rhyythm and blues, quer dizer do R&B de verdade (não essas porcarias de Dinah Shore ou Brook Benton) Jimmy Reed, Muddy Waters, Chuck, Howlin’ Wolf, John Lee Hooker, todos os blueseiros de Chicago com aquele som maravilhoso, contido, real. Bo Diddley, outro músico genial.

Enfim, esse cara na estação se chama Mick Jagger e as garotas e os caras se reúnem todos os sábados de manhã no “Carousel”, um boteco com uma jukebox. Bom, um dia de janeiro, de manhã, eu estava passando perto dali e resolvi procurar por ele. De repente, tá todo mundo em cima de mim, me convidando pra mais ou menos umas dez festas. Além disso, Mick é o maior cantor de R&B deste lado do Atlântico, e não estou dizendo talvez. Eu toco violão (elétrico) no estilo do Chuck e a gente arrumou um baixista e um violão de acompanhamento e ensaiamos duas ou três noites por semana. O MAIOR BALANÇO.

Naturalmente todos eles nadam em dinheiro e moram em casas enormes, não geminadas, é uma loucura, tem um que tem até mordomo. Fui até lá com o Mick (claro que no carro de Mick, no meu é que não, óbvio). OH, MEU DEUS, INGLÊS É IMPOSSÍVEL.

“Posso servir-lhe uma bebida, senhor?”

“Vodca e suco de limão, por favor.”

“Certamente, senhor.”

Eu realmente me senti um lorde, quase perguntei onde estava minha coroa, quando saí.

Aqui vai tudo muito bem.

Só não consigo deixar Chuck Berry de lado, acabei de comprar um LP dele, direto da Chess Records Chicago, que me custou menos do que um disco inglês. Claro que a gente ainda tem os atrasadões daqui, assis, Cliff Richard, Adam Faith e mais dois novatos que estão bombando, Shane Fenton e John Leyton, MAIS UMA MERDA COMO AINDA NÃO SE OUVIU NA VIDA. Exceto pelo velhote do Sinatra, ha ha ha ha ha ha ha.

O bom é que não fico mais entediado. Neste sábado vou a uma festa que vai durar a noite toda.

“Olhei para o meu relógio

Eram 4 ou 5

Cara eu não sabia

Se estava vivo ou morto”

Tirado de Chuck Berry

Reelin’ and rockin’

Doze galões de cerveja Barrel of Cyder, três garrafas de vinho de uísque. A mãe e o pai dela foram passar o fim de semana fora. Vou beber até cair (fico feliz por dizer isso).

No sábado depois disso, Mick e eu vamos com duas meninas ao nosso clube predileto de rhythm & blues, que fica em Ealing Middlesex.

Lá eles têm um sujeito que toca gaita elétrica, Cyril Davies, sensacional, sempre meio bêbado, de barba por fazer, que toca como um possesso, maravilhoso.

Bom, agora não consigo mais me lembrar de nada pra te cansar a paciência, então me despeço com um boa-noite para todos os fãs.

SORRISÃO PROCÊ

Amor

Keith xxxxx

(Quem mais poderia escrever tanta bobagem junta…)

Essa é uma carta que Keith Richards escreveu para sua tia Patty em 1962. Sua tia guardou a carta até meados de 2009, quando Keith estava preparando junto ao jornalista James Fox sua autobiografia “Vida”. A carta está no livro. 

Os Rolling Stones fizeram seu primeiro show dia 12 de julho de 1962, no Marquee Club de Londres. Mas há exatos 50 anos, ou seja, dia 25 de maio, eles ensaiaram pela primeira vez. Então, hoje, é aniversário dos Rolling Stones, baby.

É uma tarefa difícil demais aglomerar todas as histórias fantásticas dos Stones em um post ou até mesmo em um livro. “Vida” faz isso muito bem mas, claro, pelos olhos de apenas um dos ícones que compõem esse grupo.

Ao longo desses anos todos, foram sete integrantes oficiais: Keith e Mick desde sempre, seguidos pelo baterista mais elegante de todos os tempos, Charlie Watts, que entrou em janeiro de 1963, e do segundo guitarrista Ron Wood, desde 1974 – depois da morte de Brian Jones e da entrada e saída de Mick Taylor. E Bill Wyman, discreto baixista.

The Rolling Stones não é algo que você escreve sobre; é algo que se escuta, it’s only rock and roll, but I like it. Simples, descomplicado, engraçado e desleixado. Em um tempo em que rock era feito de ternos, cabelinhos e yeah yeah, eles rebolavam mais, se drogavam mais, transavam mais e bebiam MUITO mais que todos os outros.

Juventude desleixada e drogada, sim, mas que soube envelhecer como ninguém e ainda se mantém como a banda de rock mais antiga em atividade – e com as turnês mais rentáveis. De acordo com a Billboard, entre 2000 e 2009, as três turnês mais rentáveis foram:

3# Madonna
Total arrecadado: US$ 801.299.671,00
Público total: 6.387.124
Total de shows: 248
Total de shows com ingressos esgotados: 244

2# U2
Total arrecadado: US$ 844.157.925,00
Público total: 9.869.953
Total de shows: 288
Total de shows com ingressos esgotados: 288

1# The Rolling Stones
Total arrecadado: US$ 869.471.325,00
Público total: 8.236.586 de pessoas
Total de shows: 264
Total de shows com ingressos esgotados: 190

Se você nunca parou pra ouvir, simplesmente não sabe o que está perdendo. Eles estão, de alguma maneira ou de outra, sempre presentes em tudo o que interessa na segunda metade do século XX. Se você gosta de qualquer banda com guitarras, bateria, baixo e voz, tenha uma certeza: o mundo não seria o que ele é hoje, sem um encontro – por acaso – na estação de Dartford, em 1961, e sem o que aconteceu no dia 25 de maio de 1962.

So when you meet me, have some courtesy, and some sympathy and some taste…

Veja mais sobre o aniversário dos Rolling Stones no Club Alfa:

Playlist video clipes
http://clubalfa.abril.com.br/entretenimento/musica/playlist-rolling-stones-videoclipes/

Playlist ao vivo
http://clubalfa.abril.com.br/entretenimento/musica/playlist-rolling-stones-ao-vivo/

Rolling Stones, 50 anos em 50 fotos http://clubalfa.abril.com.br/fotos/entretenimento/musica/rolling-stones-50-anos-em-50-fotos/rolling-stones-50-anos-em-50-fotos-25/#post-photo-gallery

Os Rolling Stones e os hits que não foram
http://revistaalfa.abril.com.br/entretenimento/musica/os-rolling-stones-e-os-hits-que-nao-foram/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: