MIRANTE 1

Apenas um grande caderno de notas. Um mirante de onde eu olho tudo e qualquer coisa e bato nas teclas pra registrar.

Poema dos 24

13917431458521

Pra começar, queria escrever um poema com 24 estrofes
Desde que você era pequenininha e bochechuda
Até quando espichou e a gente se encontrou sem se achar
Lá no seu colegial e na festa a dançar
Aquela mesma, que me jogaram na piscina
E que eu ainda te achava muito menina
Desde que, então, há alguns anos o tempo passou
E mostrou o que era doce de gosto que ficou
Seu sorriso tão familiar, ainda é tão novo
Aos 24 tudo é meigo e mais um pouco
Não, mentira, a vida vai ficando difícil
As brigas com as responsabilidades adultas vão deixando a gente louco
Saudades dos tempos de adolescência e infância
Ficar largada no sofá, a tarde inteira, criança
Das bonecas as mãos passam para o computador e telefone
E você pensa em colocar mais algumas palavras no seu nome
Mas então aparece alguém e tenta te ajudar
A organizar tudo, colocar tudo em seu lugar
Escolhe essa ou aquela letra pra acompanhar
E vai ajudando a rimar
O ritmo fica mais rápido, mais e mais acelerar
E os sonhos tão longes, começam aproximar
E lá nos 23, você foi me buscar
E depois dos seus 24, nunca mais vai desgrudar.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 7 de fevereiro de 2014 por em Caderninho e marcado .
%d blogueiros gostam disto: